Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

domingo, 25 de junho de 2017

Minha festa de aniversário com a temática de Harry Potter PARTE 4 - A LEMBRANCINHA

A gente que é Potterhead sempre dá um jeito de jogar HP em qualquer coisa que a gente faz, né non? Não foi diferente com os meus trinta e seis anos. Maaaaas... assim como vários de vocês, eu não podia gastar muito, então tive que tomar duas decisões importantes: 

1) Investir $$ nas coisas que eu não poderia fazer ou criar;
2) Usar a filosofia do DIY pra economizar e fazer o máximo possível da decoração eu mesma, assim eu não precisaria contratar uma empresa pra isso.

O resultado foi:
1) Docinhos, salgadinhos, bolo, chopp e bebidas de sobra: todo mundo saiu rolando de comer e bebeu o quanto quis
2) Toneladas de elogio pela "criatividade" que, na verdade, não foi minha, foi escavada do Pinterest e me ajudou bastante a economizar. Toneladas de elogio pelo trabalho manual. A festa não ficou artificial e engessada, 

Por isso, quero compartilhar essas ideias com vocês e dizer que dá sim pra fazer uma festinha com esses detalhes e economizar bastaaaante. Vou dar o máximo de detalhes possível, mas tem vezes que não vou deixar os links por motivos de: preguiça. Desculpa, gente.


A lembrancinha:

KIT BRUXO

Meu modo de fazer:


1) A sacolinha não foi ideia, minha. Peguei a ideia deste site aqui:
http://spaceshipsandlaserbeams.com/blog/party-supplies/29-creative-harry-potter-party-ideas

2) Eu mesma fiz o stencil usando chapa de raio-x e estilete. Pinte com pincel e tinta guache preta.

3) Poções: economizei nas garrafinhas comprando uma grande quantidade em uma loja que fornece produtos para aniversário. Queria que fossem mais pequenas, mas resolvi colocando apenas algumas medidas de "poção", que na verdade eram Vodka de Raspberry (azul) e Vodka de Frutas Roxas (roxo, né) da Kriska kkkk. Tive o cuidado de dizer que NÃO ERA PRA CRIANÇAS na cartinha que deixei dentro da lembrancinha. Para as crianças, deixei um todinho, ihihihihihi.

4) Feijõezinhos de (quase) todos os sabores: foram feitos com jelly beans gostosinhos. Comprei o pacotinho na mesma loja que fornece produtos para aniversário. E eles não contém glúten, ó que legal!

5) Pó-de-flu: potinhos pequeninhos de glitter, ooooooin

6) Transformei unidades de Bis em defesa contra Dementadores (a ideia não foi minha também, eu vi em algum site, não lembro qual).

7) Varinha das varinhas: vi a ideia aqui: https://br.pinterest.com/pin/635781672365973130/ (não consegui acessar o blog original). Usei cola quente pra fazer as texturas. Ficou horrível quando secou. Dica: Comece da ponto final para baixo... vai ficar mais bonitim. Aí no dia da festa eu usei spray marrom primeiro. Depois de secar dos dois lados, eu usei spray dourado na textura. DAÍ FICOU LEAAAANDO!

O pessoal amou, foi uma das melhores partes do aniversário ter esse feedback dos convidados!

Minha festa de aniversário com a temática de Harry Potter PARTE 3 - COMES E BEBES

A gente que é Potterhead sempre dá um jeito de jogar HP em qualquer coisa que a gente faz, né non? Não foi diferente com os meus trinta e seis anos. Maaaaas... assim como vários de vocês, eu não podia gastar muito, então tive que tomar duas decisões importantes: 

1) Investir $$ nas coisas que eu não poderia fazer ou criar;
2) Usar a filosofia do DIY pra economizar e fazer o máximo possível da decoração eu mesma, assim eu não precisaria contratar uma empresa pra isso.

O resultado foi:
1) Docinhos, salgadinhos, bolo, chopp e bebidas de sobra: todo mundo saiu rolando de comer e bebeu o quanto quis
2) Toneladas de elogio pela "criatividade" que, na verdade, não foi minha, foi escavada do Pinterest e me ajudou bastante a economizar. Toneladas de elogio pelo trabalho manual. A festa não ficou artificial e engessada, 

Por isso, quero compartilhar essas ideias com vocês e dizer que dá sim pra fazer uma festinha com esses detalhes e economizar bastaaaante. Vou dar o máximo de detalhes possível, mas tem vezes que não vou deixar os links por motivos de: preguiça. Desculpa, gente.


Comes e Bebes:

Cerveja Amanteigada
Salgadinhos
Docinhos
O BOLO
A mesa de doces e bolo

Meu modo de fazer:

1. A questão sobre a Cerveja Amanteigada é que não teve Cerveja Amanteigada ahahaha. Contratei alguns vários muitos litros de Chopp, peguei um papelão e apenas escrevi:



Essa foto é do Day After, porque a gente não deu conta de beber o chopp todo na festa, então voltamos lá no outro dia pra matar o que tinha sobrado <3 p="">Teve um freezer cheio de refri, água e com algumas latas de cerveja sem álcool também. Não tive tempo de pensar em como eu poderia ter incorporado o freezer na decoração, mimimi.

2. Os salgadinhos foram os de festa de criança tradicionais, só tive o cuidado de pedir mais vegetarianos (leia: de palmito e com queijo) pros migs.

3. Os docinhos também foram os de festa de criança tradicionais. Fiz questão que fossem em forminhas amarelas e vermelhas, que são as cores da Grifinória. Simples assim.

4. No bolo eu fiz questão de gastar. Ninguém acreditava que ele era comestível e antes de cortá-lo todo mundo exigiu que eu tirasse fotos. Quem fez foi uma doceira aqui da minha cidade, a Tati Cândido (esse é o nome dela no Facebook). A bonequinha com minhas características (cabelo vermelho e sardas) foi feita pela minha prima Regina, de Umuarama (no Facebook você consegue encontrá-la pelo nome de Regina Noivinhos - ela manda pro Brasil todo, inclusive já mandou pros EUA!). Ela que fez as velinhas também, já veio com tudo pronto.



5. A mesa de doces e do bolo foi enfeitada bem simples. Usei os quadrados das cores de Hogwarts feitos com TNT. Distribuí os livros do Harry Potter e de bruxos que eu tinha em casa e coloquei alguns vidros com etiquetas de poções coladas. Minha ideia era colocar água colorida com guache em alguns vidros, mas não deu tempo. Esses coloridos que vocês veem ali na foto de cima são vodka de kiwi da Askov e voda de morango da Kriska EEEEEITA ahahahahahah.

Em frente dessa mesa grande tinha uma menor, com os livros da saga. Também fiz alguns livros vendidos pela Floreios e Borrões: procurei as capas da internet, imprimi, recortei e fixei com fita crepe em outros livros do mesmo tamanho. Você pode encontrar as capas dos livros aqui:
http://ocaldeiraosaltitante.blogspot.com.br/2013/06/exclusivo-capas-de-livros.html

No pé dessa foto aqui debaixo vocês conseguem ver melhor como ficou. Ah, minha camiseta do Harry Potter é da Gudamagoo (Loja virtual aqui: https://gudamagoo.com.br )

Minha festa de aniversário com a temática de Harry Potter PARTE 2 - DECORAÇÃO

A gente que é Potterhead sempre dá um jeito de jogar HP em qualquer coisa que a gente faz, né non? Não foi diferente com os meus trinta e seis anos. Maaaaas... assim como vários de vocês, eu não podia gastar muito, então tive que tomar duas decisões importantes: 

1) Investir $$ nas coisas que eu não poderia fazer ou criar;
2) Usar a filosofia do DIY pra economizar e fazer o máximo possível da decoração eu mesma, assim eu não precisaria contratar uma empresa pra isso.

O resultado foi:
1) Docinhos, salgadinhos, bolo, chopp e bebidas de sobra: todo mundo saiu rolando de comer e bebeu o quanto quis
2) Toneladas de elogio pela "criatividade" que, na verdade, não foi minha, foi escavada do Pinterest e me ajudou bastante a economizar. Toneladas de elogio pelo trabalho manual. A festa não ficou artificial e engessada, 

Por isso, quero compartilhar essas ideias com vocês e dizer que dá sim pra fazer uma festinha com esses detalhes e economizar bastaaaante. Vou dar o máximo de detalhes possível, mas tem vezes que não vou deixar os links por motivos de: preguiça. Desculpa, gente.


Decoração:

PRIMEIRAS PÁGINAS DO PROFETA DIÁRIO
CARTAZES DE PROCURADO
QUADROS DE HOGWARTS
INDESEJÁVEL Nº 1
CHAPÉU SELETOR
TOALHINHAS DE MESA
LOJINHAS DO BECO DIAGONAL
CASTELO DE HOGWARTS

Meu modo de fazer:

1. Vamos começar com coisas super fáceis e que bastam ser impressas: escolhi as imagens no Pinterest, copiei e colei no Word. Depois, imprimir, recorte e usei fita adesiva marrom para colar nas paredes. Viu, não tem mistério... Eis pelo que você tem que procurar (em inglês, você vai obter mais e melhores resultados), tanto no Google Imagens quanto no Pinterest:


a) Para as páginas do profeta diário, digite: Daily Prophet ou Profeta Diário
b) Para os cartazes de procurados, digite: (nome do personagem) Wanted Poster
c) Para os quadros de Hogwarts, digite: Hogwarts Teachers Paintings
d) Para a Murta que Geme, digite: Moaning Mirtle ou Murta que Geme (cole no espelho dos banheiros, ihihihi)

2. Agora, vamos às coisas que dão um pouco mais de trabalho:


 Esse cartaz/pôster/banner (chame do que quiser) foi feito com papelão e tinta guache. A galere adorou tirar foto com isso. (ali atrás, colei os cartazes de indesejável nº 1, 2 e 3 (Harry, Hermione e Ron). Fiz um "segurador" de papelão para cada lado do cartaz e fixei atrás. Aliás, o cartaz ficou molenga por causa do tamanho e da tinta guache, então eu fixei pedaços retos de madeira de cima até embaixo do cartaz, na parte de trás, também.

3. O chapéu seletor não podia faltar, mas a ideia não foi minha, peguei a ideia deste site aqui:
http://www.overstuffedlife.com/2015/07/harry-potter-book-club-ideas.html



Precisei de cartolina/papel cartão preto. Pesquise molde de cones no google. Não usei M&Ms porque né... por favor $$$. Comprei pastilhas de chocolate coloridas em uma dessas lojas de festa de aniversário. Primeiro fiz os cones. Depois, despejei as pastilhas de cada cor com uma colher. Aí, usei cola quente pra fechar o chapéu com a parte de baixo. Não achei que o acabamento tinha ficado legal, então arrematei com tirinhas de EVA com glitter que eu tinha aqui em casa. Minha mãe entortou todos os chapeuzinhos pra mim, pra ficar ainda mais fofim! Quando as pessoas chegavam, eu explicava o que elas tinha que fazer: escolher um chapéu, abrir e, de acordo com a cor do chocolate, usar as gravatinhas que eu fiz com TNT. Em primeiro lugar, tentei fazer as listrinhas com retalho de TNT, Ficou ridículo, bem feiozão. Aí fiz as tirinhas de EVA. Tem que usar cola especial pra EVA pra conseguir grudar estes dois materiais. Ficou tão lindinho, todo mundo usou, como vocês podem ver nas fotos abaixo. Prendemos com alfinetes, mesmo.

Como vocês podem ver, minha gravata era da Grifinória ehehehe. O das minhas migs eram da Lufa-Lufa e a do Emmer eu não lembro, não saiu na foto. (Lá atrás da parede, vocês podem ver as fotos dos quadros de Hogwarts. Se eu tivesse tido tempo, teria enchido a parede com mais fotos, mas teria que pesquisar mais e não tinha tempo.

4. As mesas e cadeiras eram de plástico branco, então eu decidi usar quadrados de TNT com as cores de Hogwarts (vermelho, azul, amarelo e verde). Super simplão. Aí colocamos os guardanapos amarelos (da Grifinória) e os copos americanos de plástico vermelhos (da Grifinória) em cima das mesas para o TNT não sair voando.




5.  Agora vem a parte que dá vontade de chorar, mas valeu a pena: as lojinhas do Beco Diagonal e o castelo de Hogwarts. Os materiais que usei foram caixas de papelão (viradas do avesso), cola quente, potão de tinta guache e pincéis. Pronto, só isso. A inspiração foi de várias páginas do Pinterest, é só digitar lá. Se eu tivesse mais tempo, teria feito muito mais lojinhas e teria incluído lugares de Hogsmeade MAS, como vocês podem ver, só fiquei com a Floreios e Borrões, o Gringotts, a Loja do Sr. Olivaras e da Sra. Malkin. Me doeu o coração não ter a Gemialidades Weasley, afffs.





O que eu queria mesmo era ter incluído a plataforma 9 3/4. Vi muitas ideias fofas e legais, mas não tive tempo, Mimimi....

Minha festa de aniversário com a temática de Harry Potter PARTE 1 - CONVITE

A gente que é Potterhead sempre dá um jeito de jogar HP em qualquer coisa que a gente faz, né non? Não foi diferente com os meus trinta e seis anos. Maaaaas... assim como vários de vocês, eu não podia gastar muito, então tive que tomar duas decisões importantes: 

1) Investir $$ nas coisas que eu não poderia fazer ou criar;
2) Usar a filosofia do DIY pra economizar e fazer o máximo possível da decoração eu mesma, assim eu não precisaria contratar uma empresa pra isso.

O resultado foi:
1) Docinhos, salgadinhos, bolo, chopp e bebidas de sobra: todo mundo saiu rolando de comer e bebeu o quanto quis
2) Toneladas de elogio pela "criatividade" que, na verdade, não foi minha, foi escavada do Pinterest e me ajudou bastante a economizar. Toneladas de elogio pelo trabalho manual. A festa não ficou artificial e engessada, 

Por isso, quero compartilhar essas ideias com vocês e dizer que dá sim pra fazer uma festinha com esses detalhes e economizar bastaaaante. Vou dar o máximo de detalhes possível, mas tem vezes que não vou deixar os links por motivos de: preguiça. Desculpa, gente.


Convite:

CARTA DE HOGWARTS
ENVELOPE SELADO
MAPA DO MAROTO

Meu modo de fazer:

1. Baixei uma imagem de pergaminho antigo e inseri no Word (pode baixar esta):

2. Baixei as fontes do Harry Potter e instalei no pc. Você pode achá-las aqui:
http://www.netfontes.com.br/view.php/harry_p.htm (Fontes: Harry Potter, Lumos e Parseltongue vêm no mesmo arquivo, ó que legal. Note que em algumas fontes você não terá os acentos agudo, circunflexo, grave e til).

Para o corpo da carta, eu usei esta fonte aqui:
http://www.fonts2u.com/hogwartswizard.font

3. Baixei o símbolo de Hogwarts em PNG, e não em JPEG. Isso é importante, porque ele deixa a transparência da imagem intacta nos lugares em que não há o desenho em preto. Eu usei este daqui:
(Se não conseguir visualizar, clique com o botão direito do mouse e abra a imagem em outra janela ou guia)

4. Tudo inserido no Word, eu escrevi o texto do convite e imprimi. Recortei o pergaminho e dobrei duas vezes para caber no envelope, que eu também imprimi. Fiz testes com o tamanho do envelope, para que coubesse a carta certinho, então o tamanho final não é esse que vou postar, mas você pode, tranquilamente, aumentar a imagem o quanto quiser no Word. Recortei a carta e optei por deixar o selo de cera de fora do recorte (você vai entender o motivo no próximo item). Usei um pincel pra espalhar a cola de PVC pra montar o envelope e evitar aquelas ruguinhas que o fiozinho de cola costuma deixar.

5. Fiz questão de ter um SELO DE CERA pra selar o envelope. Pesquisei muito até achar um de ótimo custo benefício. Também descobri que existe o "sinete", objeto que você usa pra encaixar o "clichê" que é, de fato, o símbolo que vai ser "carimbado" na cera. Eu optei por escolher a letra do meu nome ao invés do brasão de Hogwarts, porque eu poderia usá-lo em outras ocasiões... o clichê do brasão de Hogwarts só me serviria em ocasiões específicas, como o meu aníver.  Seguem as fotos e o a loja do Mercado Livre onde eu comprei o sinete:

Esse objeto preto que parece uma sombra para os olhos é, na verdade, uma almofadinha untada, que serve para você pressionar o clichê antes de carimbar a cera. Assim, a cera não vai grudar no clichê, mas não se preocupe. Se grudar, use uma faquinha para retirar o que ficou grudado.



O kit vem com uma barrinha de cera, então é só picar a cera e esquentar em uma colherinha, derramar no fecho do envelope, untar o clichê e carimbar. Uma barrinha não deu pra cinquenta convites, então eu usei VELA VERMELHA (pensa eu no supermercado comprando um e apenas um pacote de velha vermelha... nada de pão, de margarina, de leite. Apenas velha vermelha). 

O selo feito com a vela vermelha é satisfatório. Porém, a parafina é quebradiça e a gente corre o risco de o selo quebrar antes de ser rompido pelo convidado. Outra coisa: a parafina derretida fica um rosinha claro de dar vontade de chorar. Porém, depois de seco, ficam bem aceitável. Veja bem: A-CEI-TÁ-VEL. 

Aí eu apelei pro giz de cera vermelho e FICOU MÓ DAORA!!! Refiz todos os de parafina com giz de cera (as raspinhas da foto são do giz). Ficou com uma textura menos "plástica" do que a barrinha de cera que vem com o sinete, mas ficou super fofo e lindo e zás. Como diferença da barrinha, o giz perde o brilho mais fácil. 

Dica: ao invés de raspar o giz de cera ou picar a barrinha, você pode segurar o giz e a barrinha com um prendedor de varal DE MADEIRA, véi, não me vai usar um de plástico, plis!

O site onde comprei o sinete:
https://www.elo7.com.br/kit-sinete-para-lacre-de-cera-c-letra/dp/5F2E2D (Loja: Glorimax). Falei com o vendedor e ele tinha a letra L. Comprei mais dois clichês (de aniversário) pra poder usar nos meus cartões de aníver (me arrependi, deveria ter comprado um de aníver e um de natal, mas TURO BEM, NÉAM?).

6. O mapa do maroto deu trabalho pra fazer, foi um tal de tenta, tenta de novo, tenta mais uma vez, mas deu certo. o que eu fiz foi tirar um print do local da festa no google e colocar em uma página do Word. Na página 2 do Word, eu fiz isso (vê aí, porque eu tentei explicar, mas achei mais fácil tirar um print de como ficou no final, pra você saber onde colocar o texto certinho). Depois, foi só imprimir frente e verso, dobrar e recortar no tamanho do envelope. Deu muito trabalho fazer, eu não me importo de você usar, mas dê o crédito, por favor! As fontes do mapa foram a Harry Potter (link lá em cima).

Envelope e mapa ficaram assim (nesta foto abaixo, o selo não tinha sido rompido):

Tudo junto, ficou assim (coloquei dois mapas, um na frente e outro com o verso visível, pra vocês verem melhor). Nesta foto, o selo já tinha sido rompido:



Foi o maior sucesso... todo mundo simplesmente AMOU a sensação de receber o convite selado e rompê-lo (ahahahahahah), adoraram o texto bem humorado e cheio de referências à história do Harry e elementos de Hogwarts e não conseguiam entender como eu consegui fazer o mapa do maroto ehehehehe. Vou confessar que uma das melhores partes do aníver foi ver a cara das pessoas na hora do convite.


segunda-feira, 9 de março de 2015

Tempos difíceis....

Faz tempo que eu vinha pressentindo que esse dia teria que chegar: o dia em que eu sentaria novamente na frente de uma pauta em branco do meu blog pra falar sobre tudo o que aconteceu e vem acontecendo nos últimos tempos.

Os tempos vinham sendo complexos... depois complicados... e então, eles começaram a ser difíceis. Espero que isso não seja um presságio, um mau agouro. Espero que as coisas não piorem e que eu possa reler esse post dando risada. Eu espero.

Hoje de manhã, os professores estaduais acabaram de aprovar em assembléia o final de uma greve que começou há pouco mais de um mês. É muito orgulho fazer parte de uma classe que lutou com todas as suas forças pela sua pauta de reivindicações, dentre as quais não se via melhorias de salário. Quero deixar registrado aqui, no caso de a minha memória histórica vir a falhar algum dia - e eu sei que vai, porque vive falhando - que não foi por melhores salários que os professores marcharam pelas ruas do centro cívico de Curitiba (50 mil, dizem os números). O governo Beto Richa, reeleito com 56% dos votos, quebrou o estado. Em um vídeo de campanha da reeleição, ele diz, nas palavras dele logo depois de reeleito "com as finanças em ordem, com a casa em ordem". Quando perguntado "Tem dinheiro no caixa?" ele diz "Vai ter dinheiro no caixa, nós saneamos as finanças, com a receita que tivemos, vai sobrar mais caixa para os investimentos que queremos". Mentia descaradamente. Tanto que, depois de ver o vídeo de novo, (espero que ainda esteja no ar: https://www.youtube.com/watch?v=48PfTL3u_KM) fico pasma de não termos percebido antes a baita mentira no engasgo da fala dele. 2015 chega e o governador propõe uma comissão geral que analisaria e votaria, em regime de urgência e sem passar pela assembléia legislativa, o que começamos a chamar de "pacotaço": um pacote de medidas austeras para socorrer a situação financeira do estado. Ué, pensamos todos... mas não tinha dinheiro no caixa?

Não cabe rezar a lista dos absurdos propostos pelo desgovernador, como passarei a chamá-lo daqui pra frente. Mas é possível ter uma ideia lendo este artigo http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2015/02/entenda-o-pacotaco-apresentado-pelo-governo-do-parana.html. Foi aí que a magia aconteceu: finalmente, depois de anos me dando vergonha, a APP deflagrou greve geral, com maciça adesão dos professores estaduais. Em pouco tempo, os entornos da ALEP foi tomada por professores de todos os cantos do estado e, quando vimos, estas pessoas tinham ocupado - não invadido, ocupado - o interior da ALEP. Durante um mês e alguns dias, esses professores brigaram: contra o governo que, em primeiro lugar, se negou a dialogar, depois, na figura do desgovernador, se escondeu e mandou os subordinados resolverem a situação e, como se isso não bastasse, mentiu descaradamente na tentativa de sujar a luta dos professores; brigaram contra os pais que não compreendiam que a luta não era por salário, mas pela manutenção de seus direitos e por condições mínimas de trabalho; brigaram contra alunos que, de repente, queriam voltar pra escola porque "era seu direito" - como se por "seu direito" não fosse também prestar atenção na aula, respeitar o professor, participar da aula e contribuir de forma a crescer intelectualmente enquanto indivíduo e quanto grupo.... E, julgo eu, venceram quando o governo finalmente recuou da decisão de levar adiante a comissão geral... depois recuou nos cortes dos benefícios dos servidores... e, por fim, depois que o governo federal considerou inconstitucional, recuou de querer meter a mão no dinheiro da previdência.

Aos professores estaduais se juntaram DETRAN, setores da saúde e professores universitários.Eu mesma fui diretamente atingida pelas desgovernices do desgovernador pois, sendo professora PSS da Unioeste, não fui chamada por motivos de "não vamos chamar PSS pra cobrir licença maternidade de professor - os alunos que comecem o ano sem professor e recuperem depois". Essa era a política do desgovernador: educação pública, gratuita, mas sucateada e feita com gambiarra.

Em meio a tudo isso, o país passa por uma crise política e econômica que eu jamais tinha visto, nem na época de Collor - mas também, eu nem entendia nada em 1991. Vinte e poucos anos depois, estou aqui, vendo perplexa a oposição baseada em princípios políticos e econômicos se tornando em oposição baseada no ódio a um partido, no ódio a uma mulher, como se corrupção nunca tivesse existido no país. Como se partidos como PMDB/PSDB/PSC/PP fossem muito mais santos que PT quando, na verdade, todos se renderam à baixaria e corrupção. Política, hoje, no Brasil, é sinônimo de bandidagem. Mas as pessoas existem em justificar erros do partido A por causa de erros do partido B. "Ah, é bem verdade que partido A fez isso e aquilo, mas olha só o que o partido B fez"; e se acham politizados.

E ahora estoy aqui queriendo convertir los campos en ciudad, mesclando el cielo con el mar...

Tô aqui, em coesão e nem coerência, tentando entender como as pessoas que se dizem politizadas consegue combinar "povo na rua" e "intervenção militar já" em um mesmo cartaz - porque as pessoas hoje em dia têm feito isso, acredite, meu futuro eu ou meu futuro leitor... Tô tentando entender como as pessoas querem um impeachment achando que o candidato vencido no segundo turno das eleições assuma - como se não houvesse uma ordem das coisas, e essa ordem aponta pra pessoas ainda mais suspeitas do que a própria presidente. Gente que perde o jogo e não quer mais brincar, quer levar a bola pra casa.

Houve um tempo na minha vida em que eu defendi totalmente o oposto do que defendo agora (isso parece música do Raul - MAS NÃO É). Hoje, eu entendo que existe uma terceira via. Que, apesar de concordar com alguns pontos defendidos pela direita, eu também concordo com muitos pontos da esquerda. Hoje, eu reconheço... eu sei que a minha postura frente a algumas situações são resultados das pessoas e das leituras que foram me construindo, as quais eu também construí. É claro que eu penso que estou mais certa do que os outros.... mas eu poderia estar tão errada assim?

Só sei que o sentimento hoje foi de medo, meu coração se afundou um pouquinho hoje, de ver tanta gente cheia de ódio, cheia de acusação sem fundamento, cheia de opinião rasa...

Dilma é PT
Beto Richa é PSDB.
E o Brasil tá virado num ódio só.

Alguns links pra matar a saudade:
1. Sobre o camburão que teve que levar os deputados a salvo na ALEP: http://www.esmaelmorais.com.br/2015/03/coluna-do-reinaldo-de-almeida-cesar-o-caveirao-do-chorume/
2. Sobre o Richa sentar na jaca e tomar um NÃO do governo federal em relação ao pretendido roubo à Previdência: http://www.esmaelmorais.com.br/2015/03/confisco-de-r-8-bilhoes-da-paranaprevidencia-e-ilegal-diz-parecer-do-governo-federal/
3. Sobre os 30 mil professores guerreiros lutando pela educação no Paraná: http://www.esmaelmorais.com.br/2015/03/a-greve-continua-aprova-assembleia-com-30-mil-educadores/
4. Sobre o impeachment da Dilma e do Beto: http://www.esmaelmorais.com.br/2015/03/veja-essa-com-o-couro-jurado-richa-se-diz-contra-o-impeachment-de-dilma/


quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Reciclagem de caixinha: organizador e poás


Esse mini organizador (meu deus, eu PRE-CI-SO estudar a nova ortografia porque nunca sei o que juntou, o que ficou separado e o que ainda tem hífen) eu fiz numa tarde de vadiagem. Abri o guardarroupa (aimeldels, com dois R?) e tinha lá duas caixinhas de pisca-piscas que eu comprei pra usar como luminárias no meu quarto. Tinha uma caixinha organizadora rosa de bolinhas marrons ao lado da minha cama, com trocentas coisas jogadas dentro dela... aí pensei... por que não juntar essas duas caixinhas e fazer uma só?

Cortei as abinhas dos lados e guardei a tampa das caixinhas.
 Juntei tudo com papel contact de poá (aiqueamor). 
Usei as tampas como divisórias dentro do ~organizador~.

Ficou assim:

E depois assim:
pílulas, remédios, cabos que preicsam estar à mão quando me deito ou me levanto:
tudo dentro do organizador, tudo no seu nicho certinho.

Daí, foi só por ao lado do lixinho de poá que eu ganhei da Amandoim.
E ficou lindo.


3Ps: Pranchetas, Pisca-picas e Potes de vidro

Tirando as teias do blog por aqui... tanta coisa pra contar, tanta coisa que aconteceu... tanta coisa que eu quero eternizar. Porém, contudo, entretanto, escolhi postar uns DIY que eu andei fazendo nesse tempo em que não postei nada em nenhum dos meus blogs queridos.

Encapei duas pranchetas com papel contact preto e de bolinhas. Uma caixinha de leite condensado também encapada. As três peças ganhara fitas adesivas dupla face e foram parar do lado do meu guarda-roupa, por onde passo todos os dias. Portanto, sou obrigada a ver o que está escrito lá. Confesso que foi muito útil no final da facul, quando eu tinha milhões de coisas pra fazer e lembrar... porém agora tá lá com recadinhos fofoletes das migas que foram passar uns dias lá em casa nesse começo de ano.


Potes de vidro como porta-retratos (tá ali, gente, não sei se dá pra ver) e pisca-piscas como muminárias dentro (enfiei a sobra dos pisca-piscas dentro de uma garrafinha de Smirnoff Ice ehehehehe).  Ficou lindo e super romântico/confortável.


PS: nenhuma das ideias são minhas. As ideias originais eu vi em trocentos blogs por aí.

domingo, 4 de agosto de 2013

Só pra não esquecer desse poeminha lindo

Contraponto!

Não!
Por favor
Não ria
Não se mova
Não vire
Não estrague
Este momento!

Você
É o poema
Que estou
Lendo!


João Fernandes Lucho Melgarejo

terça-feira, 14 de maio de 2013

Amigos...

Quando você tá lá querendo largar tudo e jogar os milhões de trabalhos da facul pro alto, os amigos são um dos motivos que não te deixam desistir. Aí você quer ir pra facul só pra dar aquelas risadas nos intervalos da aula. XD

segunda-feira, 6 de maio de 2013

Mais do mesmo.

Aí um dia você tá lá fazendo nada e começa a pensar na vida, né. E pensar na vida é sempre deprimente, porque você pode até começar a pensar nas coisas boas da vida, mas sempre acaba voltando seus pensamentos para aquela parte da sua vida que não tá lá essas coisas.

É.

No meu caso, é sempre a vida amorosa desastrosa afetiva. Fico imaginando qual é o meu trauma ou qual foi o meu percurso de vida pra eu sempre acabar voltando pra esse mesmo assunto todas as vezes em que resolvo filosofar a respeito - só terapia resolve?

Ah, cultura, essa vadia sem coração (vamos parafrasear o Sheldon, porque não tá fácio, vio). Por mais que a gente entenda que algumas coisas são socialmente construídas, por mais que a gente saiba que a nossa felicidade não deveria depender de ninguém... por mais que (ad infinitum). A gente é criado ouvindo que tem que casar e ter filhos pra ser feliz, que tem que ter a sua casa e o seu carro com determinada idade. Mas vai dizer isso pra realidade?

Daí entra ano, sai ano e eu vendo as pessoas se encontrando, sendo felizes, se separando e encontrando outras pessoas e sendo felizes de novo. Não devo ser a única pessoa a se sentir assim, mas provavelmente sou uma das únicas pessoas no meu grupo de amigos.  Será que sou eu me boicotando?

E meio que dá um desespero, de novo, por causa da idade, né. A merda do relógio biológico apitando no seu ouvido, só pra variar. E, não adianta, você começa a fazer comparações. Fulana nessa idade tá assim, Ciclana nessa idade tá assado, Beltrana tá daquele jeito. Por mais que eu saiba que, tem horas que é impossível não pensar sobre. Desesperador. De-ses-pe-ra-dor. Além de frustrante por não saber exatamente o que estou fazendo de errado e qual a maneira certa de agir - se é que ela existe, e assustador por não ter nada no horizonte pelo que continuar andando.

Esse desespero, essa frustração, esse medo... eles ficam lá escondidos em algum lugar de mim a maior parte dos dias... Mas tem vezes que esses sentimentos vêm pra superfície e a impressão é de ser uma loser. Tudo isso somado à consciência da passagem do tempo e a insuportável ideia de que as coisas boas vão acabar - faculdade (e quando digo faculdade, não me refiro só à sala de aula, mas às pessoas todas envolvidas), minha mãe, morar com meu irmão... Acho que não cresci. Vish, véi, que dor e que peso no meu coração.

Ao mesmo tempo eu sei que algum mecanismo psicológico que eu desconheço vai entrar em ação e vai me fazer esquecer tudo isso. Pelo menos ao longo da semana. Ou por algum tempo. Vai funcionar como se fosse uma anestesia, e eu nem sei se isso é bom ou ruim, essa maquiagem emocional... Citando Admirável Mundo Novo... os meus ~somas~ particulares. Quem sabe minhas séries ou minhas músicas que ouço no fone de ouvido. Ou a própria Internet. Esses são os meus somas.

Aí ó... tá vendo? Tô aqui divagando e já esqueci  essas bobagens que tanto me chateiam lá de vez em quando.