Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

TPM e Sonhos...

Eu hein... Acho que era TPM. Acho que devo dedicar um pouco mais de atenção pra essa época do mês, ou vou acabar me juntando ás estatísticas, que horror. Duvida? Olha nas estatísticas pra ver a taxa de suicídios das mulheres na TPM. Que coisa horrível. Só música fim de carreira, só choro, só coisa ruim. Enfim, acho que tô melhor.

E depois, tem outra... o que não dá certo, não dá certo e ponto final. O que não tem como acontecer, não tem e ponto final. Vai ficar aí pelos cantos, Luciana? Ainda mais na TPM? Ser geminiana não é fácil, ai como eu sofro. (Essa fala é dos cancerianos, eu sei). Mas cansa ficar trocando de opinião, achando uma coisa agora e outra depois. Dá culpa ficar mudando toda hora e fazendo os outros não te reconhecerem mais.

Tive dois sonhos nadaver. No primeiro, o Fer ia tocar um baile com a Banda Brilho em São Camilo, mas eles faziam tanto sucesso que nem o Tradição e o Tchê Garotos, então eles tinham até camarim. Preciso falar que o Fer quase virou do avesso de tanto rir quando eu mencionei os camarins em São Camilo? Não, néam. Enfim... Eu sei que o camarim do Fer era o 13 kkkkkkkk. E quem estava no camarim era o Dig Dig, o Marquinhos e o Taxa. Aí eu fiquei indignada (no meio do sonho) tipo... ué, mas vocês não são da Banda Miragem?

Nisso, eu desconfio que o sonho mudou, porque daí a gente tinha mudado pra uma casa em Curitiba e tinha um desfile de meninas palotinenses num Ginásio ali pertinho. (???) E eu as levei pra se hospedar nessa casa - minha mãe ficou "mansa". Lembro que a Jô (amiga do Emmer) estava na vez de desfilar e aí então fomos eu, a Van, o Emmer, minha mãe e meu pai (ownnn.. sonhei um pouquinho cocê, paiamordaminhavida) pra ver o tal desfile. Tínhamos que subir uma rua e contornar uma giratória IGUALZINHO ao caminho que a gente tem que fazer pra sair de Guaíra quando voltamos do Paraguai - mas era em Curitiba. E até chegar nessa rotatória, eu e a Van nos maravilhávamos com os vestidos de bruxa (???) que estavam sendo vendidos pelos ambulantes na rua . Foi quando a gente passou por uma banca de ambulante e lá estava... no meio de bugigangas inúteis e descoloridas... enorme(mas não chegava nos 33)... brilhando... azul metálico.... kkkkkkkk. E eu falei bem alto e todo mundo na rua ouviu "OLHA VAN, UM VIBRADOR!!!!". A Van foi logo pegando e dizendo "É MEU, VAMOS COMPRAR, VAMOS COMPRAR!" e eu não me lembro de muita coisa além disso. Ainda bem.

Depois que eu acordei eu fiquei lá tentando entender o que será que eu tinha estado elaborando durante o meu sonho pra aparecer um vibrador numa banca de ambulantes paraguaios em plena Curitiba... Aceito opiniões.

Tanta, mas tanta, mas taaaaaaanta saudade de deixar o coração apertadinho, apertadinho.

Van... prometi que a próxima seria sobre a chuva, mas acho que vou deixar pra quando estiver chovendo. Inspira mais.

Fora isso, dei uma de "Mãe Luciana" no chat hoje... combinando signos e fazendo previsões amorosas via horóscopo do Terra. Se eu fiz as minhas combinações? Fiz. Não deu muito certo.

=T

Um comentário:

Van disse...

Vibrador maaaaaara por sinal.
Amo.