Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Sapatos!



Ownnn... não são lindos? Não são a minha cara? Own, bebês... Olha só, não é que eu quero me explicar. Mas é que eles estavam lá na vitrine há tanto tempo, sabe? Eu comecei a ficar com dó. As tachinhas olhavam pra mim com aquela cara de "me salva, me tira daqui". Eu tive que fazer alguma coisa. Tive que tomar uma atitude. Eu não podia me omitir dessa forma!

Tsc!

Confesso que no comecinho dessa moda de sapatilhas, eu não me identifiquei muito com elas não. Achava um sapato engraçado. Mas como já usava sapatilhas da Melissa, acho que fui acostumando. E a variedade de estilos colaborou pro aumento de interesse. Fato é que hoje, a maioria dos meus sapatos são sapatilhas, Melissas ou não.

Falando assim até parece que a menina aqui tem dúzias de sapato. Pfffffffffff... Só nos últimos anos eu passei a cuidar mais dessa parte. Usava sapatos durante anos e anos, tênis na maioria das vezes.

Ainda uso sapatos que tenho há anos e amo de paixão, não tenho coragem de me desfazer. Mas esse começo de ano decidi que faria uma limpa na minha sapateira. Fui lá e mandei ver, não sem muita dó. Separei aqueles sapatos que não usava mais, coloquei dentro da sacola e demos pra Gi levar junto com as roupas que a gente separou, lá pro Centro Social.

Assumi a minha paixão por sapatos. Adoro ficar vendo sites de sapatos junto com a Taís e a Van. Sim... vendo sites. Porque comprar que é bom, NECA! Um que outro láááá de vez em quando. Adoro ficar babando nas vitrines e não sou daquelas que morrem se não tiverem sapato tal. Quero muito, mas não sofro tanto. Sério! kkkkkkk Tá... só sofro um tiquinho. Porque tem que levar em consideração que nem todos os sapatos que a gente acha lindos ficam bem na gente.

Eu posso achar um Scarpin liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiindoãm de morrer, mãããs eu não fico bem com ele, ando que nem um avestruz quando uso e, o que é pior pra uma mulher, não tenho as roupas certas pra usar com um Scarpin. Oh, vida cruel.

Rapidinhas:

* Tô tentando convencer a mamis a aceitar mais um habitante aqui em casa. Trata-se de uma cadela vira-lata que eu vi lá na frente da W. Uma coisa tão feia, mas tão feia, mas tão feia... que chegava a ser linda. Um maxilar inferior enorme que não cabe na boca... E me deu a patinha, owwwwwn...

* Minha apostila pra estudar pro concurso chegou. Não sei porque tô postando isso, mas é importante pra mim.

* Esse povo do núcleo paranóico de Caminhos da Índia me enche as paciência!

* Ó que lindo: os professores vão ter que chegar no colégio amanhã ás 6:00 da manhã pra preparar o café da manhã das mães. Nem comento.



Beijos, pessoinhas!

_________________________
Leia também:
*
English 4 Brazilians
*
Biblioteca da Lu

3 comentários:

Daniel disse...

Café da manhã das mães? mas que folgadas, elas que comprem seus respectivos cafés kkkkkkkk

Morgane Le Fay disse...

Luhhh adoro sapatilhas..depois q comprei as 2 qe eu tenho...
uma chumbo..e uma roxinha..n tiro mais dos pes...achoq ateh desaprendi a andar de salto...
=***

Van disse...

Sapatos são como deuses e nós meras mortais devemos adorá-los!