Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

domingo, 12 de julho de 2009

Nós e as lendas urbanas

*nota mental: ler os comentários deste post durante o dia*

Do que você mais tem medo?

Ontem, depois de um ataque de mau humor + TPM, eu fui relaxar ouvindo o bom e velho hard'n'heavy... aquela coisa "calma", sacam? E ler contos de terror. Fazer o que, é a melhor forma que eu tenho de voltar ao meu estado normal.

Mas por que, minha nossa senhora dos cabeçudos, eu vou lá e leio essas porcarias?

Ah, péra aí... essa eu sei responder:

Porque eu sou uma cabeçuda, é óbvio.

Só pode, né. Pra tremer na base. Fui lá e li as tais lendas urbanas, e eu tenho vontade de dormir no quarto da minha mãe, com 28 anos de idade na fuça!

Entenderam porque é a melhor forma de voltar ao meu estado normal? Porque eu esqueço da TPM e mau humor rapidinho, ehehehehe.

Agora, tem apenas um tipo de lenda urbana que eu não leio de jeito nenhum, e nem que me paguem... São lendas urbanas envolvendo ESPELHOS... Aiiiiiiiiiiin, mãe do mato, cacete, viu! O pior é que eu já ouvi lendas assim e fico pensando seriamente em fazer xixi na calça em cima do sofá quando estou vendo filme de terror e bate aquela vontade imensa de ir até o banheiro... DETESTO! Banheiro, um lugar vil, cheio de espelhos... e na minha casa, você abre a porta do banheiro e dá de cara com o que no corredor? Com um espelho enorme... Puta que pariu... Péssima idéia, péssima idéia de colocar um espelho logo ali...

Por que será que a gente sente tanto medo?

Por exemplo, xô contar procês... xô abrir meu coração (Perdigão [ou Sadia?] mode ON]...

Um péssimo belo dia, uma pessoa muito filha da puta querida me contou que, quando a gente sente um calafrio ou um ventinho repentino, é porque uma alma penada passou pela gente.

Ah, MUITO OBRIGADA! Valeu por me deixar assim tão mais aliviada por saber disso morra lenta e dolorosamente.

Também me fizeram o desfavor de dizer que, quando a gente tem impressão de vê alguém ou algum vulto ou sombra, é porque uma alma penada passou por ali...

Ah, VALEU! Também me deixou muito sossegada da vida. ¬¬

E agora eu venho aqui e conto pra vocês, ó que legal! Agora vocês podem se vingar contando lendas urbanas sobre espelhos e banheiros e alguém sozinha em casa assistindo filmes de terror que precisa ir ao banheiro fazer xixi. E eu não vou ter nem como evitar... vou ler o comentário e vai estar lá... quando eu menos perceber, eu vou ter lido.

Como diria o Conrado, mas em palavras mais suaves em respeito a quem por aqui transita: Eu só me lasco nesse cocô!

*nota mental: colocar no começo deste post para ler os comentários durante o dia*

5 comentários:

Cy disse...

HAHAHA essas das almas penadas eu ja conhecia..

Eu nao me apavoro nao..com os filmes.. mas eles afetam minha mente..quando eu durmo..

esses dias quando tava vendo um episodio de Master of Herror, eu sonhei de noite,, sonhei nada eu "pesadeloei"uaha acordei nun susto soh!!hauhauha..

"mas tem certas lendinha ai sim..q o cara meu q fica viajndo..."
HUA HA HA HA..(risada malefica)

=***

Shogun disse...

Deixa eu ver além, dessa do calafrio e dos vultos... Hum acho que não me recordo de nada horripilante no momento.

Sei que depois que passei a assistir Dr House ver vultos e manchas já não me causam nada. É normal a mente humana inventar coisas e criar alucinações. Inclusive alucinações coletivas.

Tipo como uma vez em uma sessão de meditação eu e alguns amigos vimos que uma amiga ainda em estado de alpha estava com os olhos todo escuros. Alucinação coletiva.

Também me tornei cético com algumas coisas. Enfim tenho mais medo dos vivos.

Daniel disse...

Vou te contar depois um lance de fato real que aconteceu com um conhecido meu envolvendo espelhos, Lu, mas deixa pra depois, quando for tarde da noite, aí eu te falo, kkkkkk.

Quando eu era menor meu fraco eram Ets, quando eu vi sobre o caso de Roswell e vi a suposta autópsia do corpo de um Et no fantástico eu fiquei dias sem dormir. Coisa de louco, qualquer luz que eu via no corredor durante a madrugada eu achava que era uma nave chegando e que a qualquer momento a porta ou a janela se abriria e uma cabeça enorme de Et, com olhos negros gigantes iria surgir, kkkkkkkkkk.
Coisa de louco, teve um filme também que me deixou chocado quando eu era menor, não lembro o nome, mas tinha uma cena que um cara cortava a cabeça de um porco e colocava na cama de uma menina aí ela ia se deitar e via a cabeça de porco, kkkkkkkkkk coisa de louco; mas hoje em dia nem ligo muito pra essas coisas não; tenho mais medo dos vivos também, como disse o Saga, kkkkkkkkk.

.:.A Luciana.:. disse...

Ah BOnd... bom saber que eu sempre posso contar com você kkkkkkkkkkkkkkkkk

Van tulipa disse...

Medos podem ser traumas?