Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Questions II + Rapidinhas

Se eu fosse você, nem leria esse post. É sério... foi escrito só pra desencargo de consciência, mesmo, então é sério... lê não...

No post anterior eu comentei sobre várias decisões difíceis que eu teria que tomar para o ano que vem.

Ás vezes, algumas coisas super chatas precisam acontecer pra que a gente tome uma decisão, e acho que hoje foi a gota d'água. Uma das decisões eu já tomei, e ainda bem que isso me deixa aliviada e sem nenhum remorso.

E eu acho que ninguém deveria concordar em se submeter a humilhações em troca de míseros trocados. Ninguém assina contratos e entra em relacionamentos concordando em ser humilhadon, rebaixado e desrespeitado. Então nada mais digno do que encerrar uma relação desse tipo, seja ela profissional, acadêmica ou afetiva.

Algumas pessoas enchem o peito para dizer que desistir é covardia. Depende da situação. Qual é graça de continuar tentando quando você não tem colhe de volta o que se esforça para plantar? Qual é o valor de uma suposta valentia teimosa, quem se orgulha de esmurrar ponta de faca? A gente cansa e acaba desistindo mesmo, mas só a desistência vai entrar pro histórico, não é assim mesmo? Tudo o que você fez antes, tudo o que você persistiu antes, vai pro lixo.

Acredito que as decisões que tomamos são prova do nosso caráter, são uma pista da maneira como enxergamos o mundo. Demonstra nossa coragem e nossa covardia, e eu estou muito orgulhosa da minha decisão. E se isso for covardia... se ir atrás da minha dignidade, se querer querer preservar a carreira, se não aceitar ser humilhada e esculachada, se esperar ser tradada com respeito for covardia, então me chamem de covarde!

***********************************

Rapidinhas (ou rapidonas):

* Viram a nova propaganda do MEC? Vou reproduzir algumas coisas aqui pra vocês, e depois vocês me digam se está ou não está faltando bons profissionais na área, e acompanhem o meu raciocínio. É mais ou menos assim>

"Onde você trabalha, as pessoas sempre te dão as opiniões mais honestas? Fazem perguntas que ninguém mais pensaria em fazer? Você consegue debater com gente que realmente quer formar sua própria opinião? Trabalhe com pessoas mais interessantes do mundo. SEJA UM PROFESSOR!"

Já que perguntaram, eu respondo:

"Onde você trabalha, as pessoas sempre te dão as opiniões mais honestas?Quer uma resposta honesta? Não! A honestidade é diretamente proporcional á necessidade de nota na prova. Ah sim, tem sempre aquele que é honesto mesmo precisando de nota: nossa, profe, como você tá uma bruxa hoje! Nossa, como você é estressada! Nossa, como você só tem essa calça pra usar? Fazem perguntas que ninguém mais pensaria em fazer? Depende. Tem uns que nem perguntam. Quando perguntam, querem saber porque você está estressada, eles é que não fazem nenhuma idéia do porquê. Você consegue debater com gente que realmente quer formar sua própria opinião? Depende. Tem sempre aquele que debate sobre como você é uma burra anta idiota incompetente que não sabe o que está falando e só está ali pra infernizar a vida dele. Que coisa, é meio recíproco ás vezes, sabem? Trabalhe com as pessoas mais estressantes e aborrescentes interessantes do mundo. NÂOSEJA UM PROFESSOR!"

Por tudo que é mais sagrado e importante pra você nessa vida, NÃO seja um professor. Você ganha pouco, é ridicularizado, desrespeitado, humilhado, e quando tenta se defender, é acusado de estressado. Faça um favor a si mesmo, estude Medicina. Você pode abusar sexualmente dos pacientes e se defender com dignidade. Você pode esquecer pinças dentro do estômago de alguém, mas voCê é um médico e ninguém vai ter coragem de te por na justiça. Faça qualquer coisa, vá varrer a rua. MAS NÃO SEJA UM PROFESSOR!

Que foi, MEC? Não gostou? Ninguém mandou perguntar. Ninguém mandou fazer uma propaganda tão cínica e ridícula como essa porcaria dessa propaganda. Os senadores todos mereciam ser professores! Uahahahahahahhaah... seria pior que muita punição por aí.

E se você for aquela pessoa que posta aqui na base da covardia anonimamente, nem se dê ao trabalho. Eu vou apagar, porque aqui quem manda nessa porra sou eu! Pelo menos AQUI eu mando nessa joça. Tem nada de democracia não, aqui é totalitarismo sádico e proposital, compreendeu ou é necessário que se desenhe?

* Ai, como essa coisa de briguinha de blog enche o meu saquinho! Peão fica dias sem dar resposta sobre compras feitas na net e ainda acha ruim quando alguém que se sentiu lesado foi lá e reclamou com todo o direito. Aí ficam falando que isso, que aquilo, põe a doença do pai e da mãe no meio, e se a intenção não for parecer coitadinho, me desculpe, mas é o que parece. Seguinte: a minha mãe está doente, eu vou trabalhar. Eu sofro sim, mas eu tenho que honrar os meus compromissos profissionais, porque o mundo ocidental capitalista judaico-cristão é assim e pronto. Não sou fria com esse tipo de assunto, muito pelo contrário, me solidarizo. É o que acontece com uma amiga blogueira, a Chris do Pequenos Luxos, que é uma guerreira e não deixa a peteca cair mesmo com tantos problemas. É óbvio que cuido da minha mãe, ligo pra saber como está, se necessário até falto ao trabalho - mas aviso antes, não deixo ninguém tentando adivinhar "onde estará Wally". Responsabilidade é responsabilidade. Ninguém tem bola de cristal pra ficar adivinhando as situações pelas quais as pessoas estão passando, e é por isso que eu não aceito por pai e mãe no meio das desculpas. Explicar que eles estão com problemas é uma coisa, ficar usando essa situação pra se fazer de coitadinho(a), é outra. Ainda vou pensar se posto isso em outro lugar. Vou esperar pra ver como a amiga blogueira que reclamou vai ser tratada pelo pessoal. Nhé nhé nhé pra cima de mim, não! E se sentiu lesado, tem mais é que reclamar mesmo, porque qualquer um faria a mesma coisa se estivesse no lugar da pessoa lesada. Quem deve desculpas é quem prometeu e não cumpriu, e não quem se sentiu lesado. E ponto!

Ai ai... tava demorando pra eu escrever um post kilométrico.

Me sinto muito melhor.

7 comentários:

Van tulipa disse...

Força nos cachos.
Amo.

Bonitas e bacanas disse...

Ó, meu deus. Eu fiquei tanto tempo fora assim? Eu tava aqui ontem. Que que aconteceu por aqui e pela rodinha (já percebeu que somos sempre as mesmas blogueiras comentando umas nos blogs das outras, né? Sinto que somos um grupinho)?

A parte do covarde, da briguinha de blog, ai, ai, vou ler de novo. Não entendi. É da Cinda, será, a 2a?

Enfim. Acho ótimo vc ter tomado sua decisão (mas eu não li qual é, vc não falou, né? Ou eu além de por fora tô lesada da cabeça?)

Mas, então, acho ótimo e se vc tomou, é pq vc acha que é o melhor pra vc. Entào fico feliz.

hahaha, desculpa, mas eu ri com seu desabafo. Não dele, claro, com ele. Ttotalitarismo proposital... hahaha
É necessário que se desenhe hahahahaha

Bem, é isso.
Bjsss

Bonitas e bacanas disse...

Já entendi a briga. Vi o comentário da CInda no blog da Rayssa. Acho que ela nao me mandou. Vou ver o email.
Nossa, agora quero ver o que a menina dos pinceis falou. Ñao sei qual o blog dela.
Acho que a Cinda apgou o blog, né?

Bonitas e bacanas disse...

Ai, Lu, to lerda. Não recebi e vc provavelmente nao recebeu, pq ela só mandou pras meninas que apoiaram a outra.
Não sei se vc já leu o que ela escreveu, mas tá aqui a explicacao dela pra apagar o blog: http://rayssak.blogspot.com/2009/08/jogando-preguica-de-lado-ginastica.html?showComment=1251464246423#c8877335475564117326 (nos comenta'rios)

Bonitas e bacanas disse...

Blz
tbém achei ridículo. Achei ridículo pq a menina demorou 2 semanas pra responder, segundo aquele texto. Eu jamais vou comprar com essa menina por essa atitude dela. E outra já tinha reclamado, depois lê lá.
Mas acho que a Cinda nao deveria ter apagado o blog. Dane-se se a menina ficou puta e as amigas dela tbém. A Cinda tbém ficou puta com a demora e nós, amigas dela, tbém
Mas dá pra reverter o delete.

Bjss

Cris Pironi disse...

Mais uma vez concordo com td, só quero fazer um adendo:

"Desistir" é coisa de "fraco" pra quem tem intelectualidade, inteligência e noção muito curtas. Eu aprendi, graças a deus q até q cedo, q NÃO TNEHO VERGONHA DE MUDAR DE OPINIÃO PQ NÃO TNEHO VERGONHA DE PENSAR!!!!!!!!!! Taí uma das maiores verdades q já vi na vida!!!!!!!!

Nâo tá satisfeito? Levanta a bunda gorda da cadeira e muda essa joça! E é isso q ando fazendo este ano! É isso q tem q ser feito! E, de resto, se ninguém paga as contas do outro, ninguém tem o direito de opinar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Qto a ser professor, não rola! Eu mesma, nunca vi meu trabalho como meio, mas como FIM para ver as pessoas mais conscientes, correndo atrás de seus direitos, sofrendo com as mazelas do mundo, e sabe o q eu recebi em troca? NADA. Por isso é isso aí, a vida é curta, é uma só (se tem reencarnação mesmo, a gente nem vai lembrar, então não conta) e tem q saber levar, com leveza e sim, pensando em você em primeiro lugar, pq se não for assim, ninguém mais pensa. Isso só aprendi este ano de vez mesmo, levei anos pra ficha cair.

E ser professor, amiga, a gente batalha pra afzer uma p* faculdade, um p* mestrado e pra q??? Pra pra preferirem contrarar "professores" com graduação apenas, pq são "mais baratos" VSF.

Bjs mil!

Bruna Belatriz Brasil disse...

Uhuuuu
É por isso que sempre dou um jeito de ler blogs de gente inteligente como você (até mesmo da sala de computadores da facul hahahaha). Te apóio em 200% e mais um pouco no que disse. Você tá corretíssima. Cara de pau do MEC, que não cuida nem para que o professor tenha um piso decente. Lá no Japão professor é quase Deus, é uma das poucas classes que não faz reverência ao imperador: é o imperador que reverencia os professores, porque como chefe de estado sabe que o futuro de toda a nação estão na mão desses inestimados trabalhadores, que muitas vezes abdicam de sua vida pessoal para dedicar-se ao estudo e a doutrinação do que sabem. Entre um colega de sala e um professor, fico do lado do professor, não porque sou puxa-saco, mas porque se o cara tá lá no tablado e o colega tá embaixo é que o cara que tá no tablado sabe muito mais do que eu e o coleguinha, que muitas vezes, mal sabe lavar a louça. Como fico indignada com colegas, desde o colégio dos meus irmãos, aqui na faculdade, o que a gente vê na tv: é muito desrespeito, é muita ingratidão! Essa é a palavra que se dá quando não reconhecemos o trabalho de quem tanto faz e contribui para o potencial futuro do país. Mas não. Desvalorizam o professor, humilham, xingam, chamam de mal comido, ameaças de morte e outros 500... Daí como querem que o coitado se sinta valorizado, empenhado, que se esforce para reciclagem de conhecimento??? Como querem que ele seja bem visto com aquela merreca de soldo?? Como esperam um profissional seguro, quando há tantas coisas a enfrentar com alunos, diretoria, reitoria... É lastimável. Só posso dizer que no Brasil, como em qualquer lugar do mundo, as coisas como saúde, trabalho, saneamento básico, etc e tal só vão melhorar quando a educação e quem faz a educação serem valorizados!!!!!
Quanto ao episódio da Cinda, muito triste mesmo. A menina não teve nenhuma consideração com ela e ainda se fezs de coitada. Família, família; NEGÓCIOS Á PARTE! Simples assim né!!! Beijosss!