Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Os parentes...

Já falei sobre meus parentes? Não lembro. Ando tão avoada que não lembro o que fiz cinco minutos atrás. Quer dizer... lembrar eu lembro, só não lembro detalhes tipo... será que eu fechei a janela com o cadeado ou não? Será que fui eu quem jogou o papel no lixo orgânico ao invés do lixo reciclável? Impossível, eu não fiz isso.. mas não lembro de não ter feito... Credo...

Enfim... meus parentes, né...

Minha mãe é gaúcha, meus nonos também, e meus bisnonos vieram da Itália. Daí que a parentaiada por parte da minha mãe se acha "italiana". Minha mãe tem oito irmãos, duas são freiras. Os outros irmãos tem famílias enormes, eu nem sei se reconheço meus primos quando passamos um pelo outro. É muita gente. É uma família, em sua maioria, de agricultores.

Meu pai era paulista, meus avós baianos, e meus bisavós... bom, eu não sei nada sobre meus bisavós. Nem meu pai sabia falar muito sobre eles, e eu acho isso estranho. Gosto de saber de onde eu vim. Acho que, por parte do meu pai, a minha descendência deve ter alguma coisa a ver com negros, portugueses e/ou espanhóis.  A família do meu pai não é uma família de agricultores. Meus avós já tiveram salão de baile, pensão... meu pai e padrinho tiveram uma banda de baile nos anos 70. Meu padrinho é alfaiate, outros tios trabalharam no sítio de outras pessoas, um irmão do meu pai sumiu no mundo fugindo do facão de um coronel que engravidou uma moça e jogou a culpa nele e só reencontrou os irmãos depois que os meus avós morreram. Meu pai e padrinho foram buscá-lo lá na Bahia. E ele era alcólatra. Enfim, uma zona...

O interessante é que eu prefiro o jeito da família do meu pai, embora eu me pareça muito mais com a família da minha mãe. Hein?

Eu prefiro a simplicidade da família do meu pai do que a... hum... como eu poderia dizer... prepotência? É, sabe aquela coisa de "eu sou do sul, eu sou mais do que você"? Tipo... não é de propósito, mas tá no sangue, sabe? A maneira de olhar pras situações, pras pessoas. Como é complicado tentar explicar. Por exemplo, em situações que a família do meu pai e da minha mãe se "encontraram", a forma como cada um se põe na frente do outro... a família do meu pai sempre foi mais humilde.

Não tô querendo dizer que a família da minha mãe é ruim. Não tô dizendo que não tem como conviver com eles. Nem todo mundo é prepotente, óbvio. Mas a diferença de cultura, de criação é evidente. Talvez, determinadas atitudes sejam sem querer, sejam impensadas, sejam automáticas. Mas não dá pra negar a "prepotência" (na falta de uma palavra melhor).

Aqui na minha cidade, isso é muito gritante. Por exemplo, se você pegar Palotina... quanto mais pro oeste e sul você for, mais parecidas as cidades e pessoas serão com Palotina. Quanto mais ao norte de Palotina, mais diferente daqui. Eu explico porque eu acho que a diferença é gritante na minha cidade... É questão de 20 km pro sul, 20 km pro norte. Acho que Palotina fica bem no "meio" dessa divisão. Eu diria que Palotina é a última cidade mais sulista. A próxima cidade já tem costumes totalmente diferentes.

Enfim... nós e nossos assuntos mal-resolvidos, né...

4 comentários:

Vaneuza disse...

Palotina resiste e assiste a esses costumes, viveres e trejeitos.

Bonitas e bacanas disse...

Luuu, estou tão atrasada com a leitura aqui. Acho que vou anunciar um tempo no blog, pq me sinto mal qdo nao consigo visitar as amigas.
Enfim...

Eu entendo. A família do meu pai tbém é mais afrescalhada... Se bem que tenho contato com poucas pessoas de ambos os lados.

Bjsss

Emerson disse...

deixemme contarlhe um causo:

certa vez eu batendo um papinho no trabalho (health post rsrsrs) e uma colega q eu acho q vc conhece disse q os sulistas eram mais educados que os nortistas e desceu a lenha nas pessoas de origem nortista, depois ela meio q pra conferir perguntou "vc (eu) é?"

TÁ DE SACANAGI

nessas veias correm sangue baiano, mineiro, sergipano e ñ sei mais.

bjos me rt

Lana disse...

Uau, minha família por parte de pai é a "italiana" e eles também se sentem por ser do sul. Tanto que desde que meus avós morreram pouco vi meus tios de lá. Não me importo.