Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

sábado, 27 de fevereiro de 2010

A semana de uma caloura de Letras...

Mais um resumo para s amigos que estão do longe, do que necessariamente uma reflexão sobre a porcaria de ser uma caloura... Mas vamos lá...

Segunda-feira, 22/02
Eu achei que fosse detestar... o ônibus e a facul. Primeiro, o ônibus. Fomos ajoelhados no corredor do ônibus daqui até MCRondon. O problema não era nem os veteranos, mas uma veterana em especial. Eu realmente a odiei naquele dia e desejei sua morte lenta e dolorosa. Mais pra frente eu conto o que eu penso dela hoje. Enfim... é aquela coisa de ficar cantando as mesmas músicas sobre calouro ser burro, veterano ser tudo nessa vida, e que calouro dá pra qualquer um, etc e tal.

Na facul, chegamos atrasadas - eu, Van e Poli - e no meio da apresentação dos calouros. Tivemos que dizer nosso nome e ainda lembrar do nome dos calouros que já tinham se apresentado. Depois, a professora Bea, de Introdução aos Estudos Literários, encaminhou uma análise de uma poesia da Cecília Meirelles e eu finalmente aprendi o que significa uma REDONDILHA MAIOR.

A segunda aula foi um saco. Tópicos de Gramática Normativa é, de longe, a matéria que eu mais detesto. E eu já decidi isso no primeiro dia. No final da semana, eu já tinha certeza disso. A matéria já é uma coisinha chatinha. (Olha que interessante como são as coisas - hoje em dia, é a matéria que eu mais gosto! 13/10/2010)
Ness tempo entre segunda e terceira aula, o pessoal do segundo e terceiro ano veio pedi pra gente se apresentar. Mas foram enxotados da nossa sala pela coordenadora do curso. Eu ri! Mas também fiquei com vergonha alheia. O trote foi sumariamente proibido na Unioeste, mas parece que só a coordenação de Letras levou isso a sério.

Na volta, surpresa: cada calouro recebeu um ovo de galinha cru, decoradinho e tudo mais... O meu foi o Jack Ass, vou até postar uma foto dele no final dessa post. A gente tinha que levar e trazer o ovo pra facul TODOS OS DIAS, sob pena de pagar cincão no caso de esquecimento. No caso de "quebramento" do ovo, era vintão. Ah, também tem o nariz de porco que eles fizeram pra gente usar na ida e na volta. E uma figurinha dos rebeldes pra usar na testa. Na ida e na volta, também.

Cheguei em casa com a mesma vontade de chorar que eu tive em 99, História. Mas não chorei.

Terça-feira, 23/02
Também achei o ônibus um saco, mas pelo menos fui e voltei sentadinha no banco. E não ajoelhada, nem de pé. Legal que a Elo tá sempre no busão, então a gente vai e volta batendo um papo, falando mal das coisas e pessoas e dando risada.

Tivemos aula de Latim I. Achei o professor meio estranho. Um pouco grosso nas respostas, mas engraçado ao mesmo tempo. Sabe... eu não gosto quando um professor trata o grupo de alunos como tábula rasa, como se fossem bobos que não sabem de nada e estão indo pra facul para descubrir o mundo, oh, vejam vocês! Foi meio assim que eu me senti.

Depois, teríamos Língua Estrangeira I. No meu caso, Inglês. Mas os veteranos do segundo e terceiro ano vieram "nos convidar" para um trote. Foi quem quis: só oito pessoas, de um total de 40. Eu fui, lógico, porque eu sou uma anta que não aprende nunca. Tá, falando sério, eu fui porque eu quis mesmo, entendeu? Eu tenho os meus motivos pra querer participar do trote. Tinta guache, farinha, glitter, cola e esmalte no cabelo, rosto, ombros, braços, pernas. E uma hora no banheiro ao chegar em casa, pra tirar toda a meleca do cabelo e da cabeça. Eu fiquei revoltada com o esmalte, não acreditei que sairia tão fácil. Mas saiu.

Quarta-feira, 24/02
A Brahma escapou e eu tive que correr atrás dela por dez longos minutos. Isso me fez esquecer o ovo Jack Ass, e isso me custou cincão. Tudo bem, as veteranas nem me encheram o saco. Mas eu tive que levar o colchão pra eles jogarem truco no fundão.

Na facul, tivemos Língua Estrangeira I e eu finalmente conheci a profe de inglês. Ela é um amor. Achei o inglês dela engraçado. A gente fez um Memory Test, mas antes fizemos um Placement Test pra ela avaliar nosso conhecimento de inglês. JESUS, MARY, JOSEPH! Sem condição, eu PRECISO aproveitar essa matéria. Eu vou pirar se tiver que ficar lá assistindo aula sobre past and present simple, to be e pronouns.

Depois, tivemos Latim I, e o professor levou DUAS aulas pra comentar os dois primeiros parágrafo do Gênesis... em latim, é claro. A gente já tinha que ter traduzido o primeiro parágrafo, era só corrigir a tradução, mas várias curiosidades foram aparecendo durante a correção e isso acabou levando DUAS aulas. Eu acho que vou gostar de Latim I.

Quinta-feira, 25/02
O busão foi calminho. Nada de encheção de saco.  Só mostrar o ovo (?!) e o focinho de porco e depois eu pude ouvir o meu MP4 de boa, já que não tem condição de ouvir aquelas músicas que tocam no player do busão.

Na facul, eu tive as melhores aulas da semana EVER! Primeiro, tivemos Introdução aos Estudos Literários com a Bea. Ela é super gente boa, vive brincando com o fato de ter 60 anos, mas não parece que ela tem essa idade. Ela é jovem na cabeça, isso que importa! E eu já adorei: ela disse que teríamos que ler cinco obras marcantes da literatura mundial: Antígona, e Édipo Rei - ambos de Sófocles; Hamlet, de Shakeaspeare; Madame Bovary, de Gustave Flaubert; e O estrangeiro de Albert Camus. Eu vibrei.

Depois, a gente teve aula de Literatura Infanto-Juvenil, e a professora Clarisse Lotterman é tudibão que uma professora pode ser. A aula foi a melhor, eu não saberia descrever... mas dá pra falar, a gente falou sobre livros para crianças e adolescentes, falou de livros que eu li quando estava no colégio, falamos até de Harry Potter. Foi massa.

Sexta-feira, 26/02
Fomos tranquilos no busão, eu feliz da vida que não teria mais ovo pra carregar pra lá e pra cá nessa vida depois de hoje.

Tivemos aula de Leitura e Produção Textual com uma professora que tem uma voz suuuuper doce, suuuuper suave. Eu gostei bastante dela, porque ela foi uma das únicas que me lembrou os professores de História. Disse que faríamos uma reflexão das teorias sobre leitura e produção de texto, etc...

Depois, tivemos mais uma aula de Literatura Infanto-Juvenil. E eu cheguei na seguinte conclusão: eu aguento segunda, terça e quarta-feira, só pra chegar quinta e sexta... as melhores aulas!

***********************************

Tiposque... eu estranhei bastante o ritmo das aulas de Letras. É muito diferente do ritmo de História. Pra começar, tem duas aulas diferentes todos os dias. Em História, era uma matéria por dia, quatro aulas. Em segundo lugar, os professores de Letras são bastante pontuais. O pessoal de Palotina acaba chegando atrasado nas aulas. Em História, a gente chegava na mesma hora que chega hoje em dia, e os professores demoravam uns dez minutos pra aparecer... ou então esperavam a sala encher pra começar a aula.

E a gente tinha tempo pra tirar xerox, dar uma "olhada na paisagem", tá ligado? kkkkk E agora não tem tempo pra isso, caraio! Nem consigo tirar os xerox direito! Sacanááááji!

Enfim, amigos queridos... a minha primeira semana foi assim. Não vou mandar um e-mail, porque conversamos sobre isso no final de ano, ou Carnaval, né Emmer? Os flogs/blogs estão aí pra isso.

Espero que tudo continue como essa semana. Se for assim, até que vai ser relativamente fácil de aguentar.

=]

2 comentários:

Cris Pironi disse...

Lu do céu, outra faculdade? Isso q é coragem! Eu já até cogitei isso, mas tô véia demais, num guento heuheuheue

Boa sorte nessa nova empreitada, BRILHA MUITO NA LETRAS, LU!

Bjooooooooooo!!!

Emerson disse...

Aula de Harry Potter UAAAUUUUU