Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

domingo, 11 de abril de 2010

Estudos IronMaidenianos

Provavelmente você já viu alguém estudar uma banda, né? É o que eu me propus a fazer: estudar o Iron Maiden.

Como se eu não tivesse trocentas matérias e trocentos trabalhos pra fazer, eu ainda vou lá e escolho estudar logo o Iron Maiden, dono de uma discografia super extensa.

Não é nenhum estudo acadêmico. Na verdade, não é necessariamente um estudo. É um aprofundamento. Cansei de só ouvir as músicas das minhas bandas favoritas. Resolvi que vou tentar entendê-las. Pra isso, dividi o "estudo" em partes:

A primeira parte consiste em conhecer as músicas do Iron Maiden. TODAS. Ouvir toda a discografia, ter aquele prazer de dizer que tal e tal música são as minhas favoritas sem correr o risco de deixar alguma de fora por não conhecer a obra da banda.

A segunda parte consiste em ouvir disco por disco, álbum por álbum. Saber qual música faz parte de qual álbum. Junto com essa parte, vem o trabalho de acompanhar a letra de cada música e tentar entender o tema de cada uma, e o que elas tem a ver com o conceito do álbum (olha o grau de pedantismo!). Prestar atenção nos compositores da música e fazer comparações de composição. Saber quem canta em qual álbum da banda. Pesquisar curiosidades sobre a gravação dos discos ou composições das músicas.

A terceira parte consiste em sair por aí, desfiando meu conhecimento inútil sobre o Iron Maiden e suas músicas.

Essa terceira parte foi irônica, tá? As duas primeiras partes não.

Assim é que (ainda) estou no segundo álbum da banda. E amando tudo nessa vida. Por que é que eu ainda não tinha descoberto Iron Maiden? Antes tarde do que nunca. Virou banda favorita. Obrigada, Carlos Henrique, pela discografia!

E, quando eu acabar com Iron Maiden, pretendo dissecar o Kiss - no bom sentido. E o Dr. Sin. E o Iced Earth. E o Van Halen. Mas isso é coisa pra anos. Taí um sentido na vida da pessoa bem diferente do casar-reproduzir.

Não consigo tirar Prowler da cabeça. The Phantom of the Opera e Running Free são do caralho. Strange World é coizlindizeus.

Enfim... eu tô feliz.

Um comentário:

M.V "Shogun" disse...

Legal isso, a verdade nem é pedantismo. Conhecer melhor um artista de quem se goste tentar entender sua obra é algo que todo mundo deveria fazer.

Fiz isso com inúmeras bandas que eu gosto e graças a isso me tornei mais fã de umas e menos de outra.

Eu particularmente me preocupo muito com o conteúdo das letras, as vezes mais que a música.

Enfim com isso pude passar a gosar de albuns que detestava musicalmente e virce e versa.

Bom estudo. Só não vai me virar uma daquelas fãs chatas de Iron. rs

UP THE IRONS!