Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

domingo, 3 de outubro de 2010

Who´s bad?

Estar no controle de novo é muito, muito bom. 

Não que eu seja forte o tempo todo. Não que eu não chore de vez em quando e não ache que o mundo vai acabar. Não que eu não sofra. Mas não nasci pra ficar me achando a coitadinha por mais tempo do que o necessário. Mas depois, the show must go on. Reflito e aprendo. Ás vezes, esbarro no mesmo erro e me xingo por isso. E lá vamos nós novamente. É por isso que eu não tenho paciência pra gente que se acha coitadinha, e acha bonito parecer coitadinha.

Nós temos os costume de resolver nossos problemas nos exasperando, nos desgastando,  nos desrespeitando e desrespeitando aos outros, nos expondo social e virtualmente com atitudes infantis, ridículas, vulgares e pouco inteligentes. Dessa vez, eu fiz diferente. Dessa vez, antes de qualquer coisa, eu respirei e pensei duas vezes. Dessa vez eu me respeitei. Dessa vez, eu fiz muita coisa certa. Dessa vez, eu me tratei com respeito. E quer saber? Eu tô me achando muito poderosa - mas poderosa perante eu mesma, e não perante os outros. Quandp a gemte se respeita, se sente mais poderosa, mais auto-confiante.

Essa sensação de estar no controle de novo é inexplicável. Sensação de poder sobre a minha vida.

O que me deixa fraca, me deixa forte.

Who's bad?

3 comentários:

Emerson disse...

eu acho q o robozinho se matou por influência do Marvin.

.:.A Luciana.:. disse...

Vai ver era umA robô e ela se apaixonou pelo Marvin ¬¬

Bruna Belatriz Brasil disse...

Não entendi o porque dos comentários do robô aqui, mas vá lá. Eu concordo com você, não gosto de gente que vive fazendo o papel de vítima, de coitado. Pare de reclamar, de se lamentar e seja o protagonista da sua vida né?! Também concordo que a gente tem muito mais poder quando a gente se respeita, quando a gente faz as coisas pelo bem da gente e não pelos outros. É o melhor tapa na cara de muitas pessoas. Beijos!!