Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

The end begins...

Como explicar tamanha ansiedade por esse final de semana? Como? Fazem sete anos que eu espero por esse final de semana, e ainda vou esperar até julho de 2011. Foda-se a crise mundial, fodam-se as eleições, foda-se a copa do mundo, fodam-se apoiadores e desapoiadores da Dilma, fodam-se Shakespeare e seus coleguinhas escritores clássicos... eu quero mesmo é que chegue julho de 2011 logo que é pra catarse ser completa. Eu tô pouco me lixando pra vida real e para oque ela tem a oferecer, eu quero mais é viver em Hogwarts e, por Merlim, como eu queria estar na Armada de Dumbledore.

Ninguém, NINGUÉM além daqueles que realmente leram os livros, tem autoridade alguma pra falar do mundo mágico que a J. K. Rowling criou. Sim, a vida não é uma simples divisão entre mocinhos e bandidos, mas SIM, a gente quer que os mocinhos vençam os bandidos. Não é assim que acontece, mas é assim que deveria acontecer. E eu já estou divagando a respeito de nem eu sei o que...

The end begins...

Nenhuma outra frase poderia resumir o que eu tô sentindo com o lançamento de Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 1. É quando o luto pelo fim apenas começa, e dói tanto porque a gente sabe que depois da Parte 2 realmente acabou. Mas a dor é tão gostosa, tão nostálgica. Se eu sou ridícula por me sentir desse jeito a respeito de uma saga de livros? Pode ser... mas quem não tem suas obsessões ridículas?

Daqui em diante, pode conter spoilers...

O que eu achei do filme? Chorei desde o momento que o símbolo da Warner Bros. foi ficando maior na tela, até Rony, Hermione e Harry enterrarem Dobby perto da praia. As cenas iniciais na mansão dos Malfoy e as cenas da invasão dos três no Ministério foram de uma fidelidade incrível. O Snape estava simplesmente ma-ra-vi-lho-so. Lin-do. Mais ga-to do que em qualquer outro filme da saga. Pronto, falay. Eu tenho um crush no Severo, me deixa. Os detalhes que ficaram de fora não fizeram tanta falta - eu abriria uma excessão para o fato de que Harry não roubou o olho-tonto do Olho-Tonto Moody que estava na porta da sala da Umbridge. Não custava nada fazer essa cena.

Adorei a cena dos sete Harry Potters na antiga casa do Harry, e gostaria de ter visto mais ênfase no fato de que Harry estava deixando a casa dos tios para sempre, sua despedida, etc. Achei as cenas da perseguição aérea aos sete Harry Potters meio bagunçadas e também achei desnecessário "desvirtuar" a maneira que o Voldemort descobre o verdadeiro Potter. No livro, ele é descoberto por usar o feitiço Expelliarmus ao invés de outro que pudesse causar mais dano aos Comensais. No filme, ele é descoberto porque a Edwiges vem ao seu socorro - e ela só poderia socorrer o verdadeiro Potter. Mas isso acabou tornando a morte da Edwiges mais "nobre", porque no livro ela simplesmente despenca da moto onde Harry está dentro da gaiola e é atingida por um Avada Kedrava. Ehehehehe... eu reli o livro antes de ver o filme. XD

Aliás, outra coisa que eu achei bagunçada foram as visões que Harry tinha sobre as andanças do Voldie. Pra quem não leu o livro, fica complicado acompanhar. Mas enfim... foda-se quem não leu o livro, néam!!! XDDD

Também achei uma falta de respeito eles não darem a devida importância pra morte do Olho-Tonto Moody, porra! Foi uma das mortes mais sentidas em toda a história da saga e eles simplesmente nem mencionaram o fato de tentar voltar para resgatar o corpo dele. O aniversário do Harry também não foi comemorado. No filme, a Hermione apenas comenta que ela e a Gina tinham feito um bolo pra ele, mas não deu tempo de comemorar porque eles tiveram que fugir no meio do casamento. No livro, eles não apenas comemoram o aniversário do Harry, como a) o ministro da Magia o visita no dia do seu aniversário e b) o casamento acontece alguns dias depois do aniversário do Harry.

Sobre o casamento do Gui e da Fleur, alguns comentários...
a) Ok, a cena do beijo entre a Gina e o Harry não foi exatamente como aconteceu no livro, mas eu achei suuuuper sexy a Gina pedindo pro Harry fechar o vestido pra ela. E nada a ver o Jorge interromper os dois. Tinha que ser o Rony e pronto.
b) Achei uma fofuuuuura a cena em que a Hermione entra na festa e o Rony olha pra ela encantado.
c) Queria taaaaaanto ver o Rony e a Hermione dançando! Tsc.
d) Faltou mostrar como o Rony fez pra enganar o ministério sobre ele não aparecer em Hogwarts. Faltou mostrar como o Rony estava empenhado em conquistar a Hermione (se bem que isso aparece depois que o Rony volta pro acampamento, com ele assinando embaixo de tudo que a Hermione diz).

Também senti falta de todo o processo de dúvida sobre o Dumbledore pelo qual Harry passou ao longo da primeira parte do livro. Eu entendo que não cabia tudo, mas sei lá... eles sabem fazer filmes, contratem alguém foda pra fazer adaptações e mandem ver nas partes importantes! Em poucos segundos eles poderiam ter mostrado o trabalho da Hermione, do Rony e do Potter "construindo" o plano para entrar no Ministério. Em poucos segundos, também, eles poderiam ter mostrado o tanto de tempo e de lugares pelos quais os três montaram as barracas.

Aliás, sobre as cenas em que eles estão escondidos na floresta, umas das fallhas imperdoáveis do filme, depois do descaso com o Olho-Tonto, foram a) não mostrar o quão triste a Hermione ficou com a partida do Rony e b) não incluir o que o Harry falou pro Rony depois que ele destruiu o medalhão, algo do tipo "Depois que você foi embora, ela chorou por  uma semana... Ela é como uma irmã para mim, achei que você soubesse." Porra... não podia ter faltado isso! kkkkkkkkkk Questão de segundinhos também!

Entendi o fato deles terem cortado sobre os anões, Ted Tonks e o Dino Thomas no meio da floresta, mas achei que eles podiam ter incluído que a causa dos três terem sido pegos foi o feitiço Tabu que lançaram sobre o nome do Voldemort. Tinha como ter incluído isso sem problemas.

Achei a dança do Harry com a Hermione tão linda, embora ela nunca tenha acontecido no livro. Ela estava é putaça com o Harry, mas mesmo assim, achei a cena linda, linda, linda. Deve ter sido um susto, pra quem não leu o livro, ter visto essa cena. Parecia, por um momento, que o Harry beijaria a Hermione. Mas quem leu o livro sabia que isso seria impossível. Ron S2 Mione foréva!

Uma das partes mais emocionantes foi quando a Hermione lançou o feitiço do "Obliviate" nos pais. Chorei que nem bezerra desmamada. Sobre a Ema Watson, só tenho a dizer que ela chutou bundas o filme inteiro. Sofri com ela durante o interrogatório da Belatrix. Morri de orgulho dos feitiços de proteção que ela lançou.

Sobre o Harry, foi uma das melhores atuações dele. Muito melhor, por exemplo, do que em A Ordem da Fênix - na minha opinião.

Sobre o Rony... S2.... Mais maduro, mais bonito, mais musculoso, mais homem. Tá, tá, tá... o filme. Ainda bem que a participação dele nesse filme é grande, uma vez que em A Ordem da Fênix as cenas com ele foram mínimas =/ (em compensação, em O Enigma do Príncipe podemos ver beeeeeeem mais o Rony).

Achei que a cena da morte do Doby fosse ser mais emocionante. Não é que não tenha sido - dei uma choradinha báááásicãm. Mas o filme poderia ter tido mais uns dez minutos e mostrado, além das coisas que eu citei lá nos outros parágrafos, um funeral mais emocionante pro Dobby.

Outra coisa que senti falta foi a problemática relação entre o Lupin e a Tonks no começo da estória,e também da forma como eles descobrem que a Luna não está na casa do pai.

Caramba, eu sei que esse post tá bagunçado demais, é meia-noite e dez e o sono tá me  matando... mas eu precisa ter escrito isso. Quem sabe outra hora eu reescrevo esse post com mais tempo e ele fica melhor estruturado. Minha profe de Leitura e Produção Textual e reprovaria se lesse um texto monstrengo desses.

Pra terminar... eu AMEI o filme. Não consigo odiar ou gostar menos por causa das partes que faltaram e tals. Esse filme é pra quem é fã, quem sabe da estória. Pra quem conhece a estória, a falta de alguns detalhes não fará grande diferença. E eu sei que a gente ten que entender a questão do tempo, a questão da necessidade de adaptação de algumas cenas e situações... é por isso que, mesmo sentindo falta de várias coisas, eu ainda continuo AMANDO este filme. O filme que gosto menos é A Ordem da Fênix, mas mais por que o Harry é um chato durante o livro inteiro, do que necessariamente pelo filme ou estória.

Agora, é esperar pra baixar (isso mesmo, baixar) e assistir voltando as partes mais legais e interessantes do filme. Quando os oito filmes estiverem lançados, daí eu compro a caixa com todos os filmes da coleção. Porque só quem é fã entende como vai ser difícil ficar sem a magia da J. K. Rowling. E por mais que eu saiba que um filme nunca substitui um livro, dessa vez eu preciso admitir que eu vejo os filmes da saga como um complemento pros livros... faz a estória parecer mais real.

Ainda tô esperando minha carta pra Hogwarts. Não chegou quando eu tinha 11 anos - meus pais podem ter jogado no lixo sem querer achando que era alguma propaganda de consórcio para carros - mas eu aceitaria uma vaga de professora da disciplina sobre os Muggles.

Expecto Patronum!

XD

Um comentário:

Mariana disse...

"...mas quem não tem suas obsessões ridículas?" ahhh...bota obsessões ridículas nessa vida, MariANTA!!! ^^