Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Dos motivos de não curtir as festas de fim de ano

Cada um com os seus problemas, né.

Fim de ano pra mim é um paradoxo do pretérito perfeito complexo da teoria da relatividade (eu cito Mamonas Assassinas sim, e você que cita Lispector e Caio Fernando?)

Por um lado, vá lá... é legal essa coisa que tem no ar em época de Natal e que eu não sei explicar. Tem a reunião com a família também, porque por mais que a galere ache um saco essa parte do Natal, galere também se diverte, vai... como não rir de um tio bêbado, de um presente do capeta que você odiou, de uma prima vadia. No meu caso, a minha família é meio que normal, não tem essas coisas pra rir, mas eu gosto mesmo assim dessa parte. Enquanto eu tô lá com a galere é legal, só não gosto dos preparativos, de acordar cedo, ssasporra aí.

Por outro lado, eu não curto muito essa época porque:
* em primeiro lugar, não tem meu pai. Um monte de coisa perde a graça sem meu pai com a gente.
* em segundo lugar, meu irmão tá sempre tocando um baile de Natal/Ano Novo, primeiro com a Banda Miragem, agora com a Banda Brilho. Não que eu ache que ele não deva, pelo contrário: é o ganha pão dele, é o que ele gosta de fazer, e o que ele faz muito bem E TENHO DITO. Ele pode estar durante a tarde da véspera de Natal/Ano Novo, mas na hora da comemoração, ele tá sempre tocando a festa pros outros. E eu odeio mas eu amo meu irmão, né... Já fazem onze anos que a gente não vira um Natal/Ano Novo com ele por causa disso. A gente entende, mas ele faz falta.
* em terceiro lugar, a gente não tem essa coisa de Ceia de Natal, Ceia de Ano Novo que as novelas e filmes fazem parecer descoladas. Nem estamos na praia, como as novelas, os filmes e colegas ricos me ensinaram que um bom Natal e Ano Novo deve ser. Também não temos mais árvore de Natal nem presépio desde que a minha vó faleceu. E a gente sempre montava a árvore e o presépio com ela, e era uma das épocas do ano mais felizes. E agora a gente tem, no máximo, isso como pinheirinho - e fazemos isso dando risada ainda, porque a vida já é uma droga, se a gente não der risada de nós mesmos, phodel:
(isso é um guarda-chuva)
* em quarto lugar, ter expectativas de ganhar um presente e vir outro: TRABALHAMOS. Eu demorei pra entender que nem todo mundo pode ganhar o melhor video game, a boneca mais bonita, o jogo mais legal. Não que os meus pais não me dessem coisas legais, mas onde é que eu fui aprender a ter esses tipos de expectativas? Oh, wait! Obrigada novelas, filmes, colegas ricos, professores idiotas que me deixaram acreditar nessa palhaçada.
* em quinto lugar, vem uma consequência do quarto lugar: crianças obedientes ganham os mesmos presentes - ou nenhum - que as crianças riquinhas e mimadas. Não, isso não é uma dedução do tipo Rico = Mimado. É só uma constatação do que acontece muito por aí. Moleque enche o saco o ano inteiro, desrespeita pai, mãe, vó, tia, professora, vai mal na escola, é um covarde, mas VAI GANHAR A PORRA DO X-BOX ÚLTIMA GERAÇÃO MESMO ASSIM. VAI TOMAR NO CU. Apenas.
* em sexto lugar, outra consequência do quarto lugar: não suporto ver aquele povo vestido de Papai Noel sentando as quiança no colo e pedindo o que elas querem de Natal. SÉRIO! Como se uma criança que mora no Mutirão III fosse mesmo ganhar um Playstation 3. Aí, quiança acorda no dia do Natal e não tem NADA. Que bela porcaria hein, entidades filantrópicas que ficam desfilando com Papai Noel na avenida. E aquelas cartinhas nos Correios? Aquelas crianças pedindo computadores, notebooks... WHAT??? Aí, o moleque tem a bença de ser apadrinhado por um figurão da cidade e ganha a porra do notebook, mas o vizinho que pediu uma cesta básica na cartinha de Natal fica sem.

TÁ TUDO ERRADO NESSA PORRA.

4 comentários:

Dani Lusa disse...

Quero aplaudir este texto, apenas.

E acho que vou substituir os desejos de "Feliz Natal e Próspero Ano Novo" por "TÁ TUDO ERRADO NESSA PORRA". Se me permite, é claro.

Natal e fim/começo de ano SEMPRE foram horríveis pra mim.

Mariana disse...

Sempre teve tudo errado. Que preguiça de fim de ano e de 2012.

Roger disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Roger disse...

Tá tudo errado nessa porra mesmo.