Gostou de algum texto? Quer copiar o texto inteiro ou parte dele? Clique e saiba como fazer!

Licença Creative Commons
A obra Vagabond of the Western World de Luciana Alves Bonfim foi licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição - Uso Não-Comercial - Obras Derivadas Proibidas 3.0 Não Adaptada.
Com base na obra disponível em dontfearthereaper1981.blogspot.com.

Desejados!!!

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Sonhos de uma noite de outono.

Hoje de madrugada eu sonhei com você. Você vinha me visitar e eu fui te buscar na rodoviária. A gente saiu de lá caminhando e você pegou na minha mão. Passamos por meus conhecidos e você colocou seu braço ao redor da minha cintura. Eu não sei explicar a felicidade que eu senti. A gente andava na avenida da cidade e tinha uma loja de rock. Tinha de tudo lá dentro, desde guitarras, amps, até livros e coisinhas pra presentes, camisetas de banda... Parecia uma loja de sapatos, com sofá pra gente sentar. Era um lugar de tatuagem também. Eu fiquei estarrecida por não saber que havia essa loja na cidade. Você achou o CD da sua banda favorita. Aquele que lançaram esse ano. Ficou com ele o tempo todo na mão. Você achou um conhecido. Ele era o dono da loja. Eu sentei no sofá da loja pra te esperar enquanto você conversava com seu amigo. Fiquei te olhando. Em algum momento, houve menção a você trabalhar nessa loja aqui, na cidade e você quis muito - outro momento que eu não sei explicar a felicidade. Você conheceu minha família. Minha mãe adorou você, você se deu tão bem com o meu irmão. A gente tomou café juntos.

De repente, a gente estava em uma praia com vários amigos, meus e seus. Uma das minhas partes favoritas desse momento foi quando a gente sentou no muro e ficou olhando as ondas quebrarem lá longe. Depois elas estavam mais perto. Até que a praia estava do outro lado do muro - era só pular. E a gente pulou. Teve partes engraçadas, teve partes em que eu tive ciúme. Teve partes em que a gente dormia junto e era tão bom.

Eu acordei quando você queria ir embora e eu não queria que você fosse.

Você foi, eu acordei. Vai ver o meu inconsciente me fez acordar pra não ficar sofrendo a sua falta no sonho. De que adiantou, se agora eu estou acordada e pensando na felicidade que eu só tive em sonho? No sonho, pelo menos, eu tive você pra mim antes de você ir. No sonho, era real. Acordada, eu só tenho uma rápida lembrança do que a gente poderia ser se. Se... Acordada, eu me dou conta de que não foi real.

Não era pra ser assim, não era esse o combinado. Era pra ser "leve". Mas tá sendo pesado lembrar do perfume dos seus cabelos compridos, cacheados, caindo nos meus ombros enquanto você me olhava nos olhos... tanto no sonho quanto na vida real.

Saco, viu.

Nenhum comentário: